Mensagem Pastoral

SAÚDE INTEGRAL

24 Fev 2019Pr. Hércio Fônseca

“Para os puros, todas as coisas são puras; mas, para os impuros e descrentes, nada é puro. De fato, tanto a mente como a consciência deles estão corrompidas.”
(Tito 1.15)

Os nossos dias têm sido marcados, muitas vezes, pelo cuidado exagerado com o corpo. Para muitos, o cuidado com o corpo tornou-se quase uma obsessão. Não faltam dietas, academias, cirurgias plásticas, palestras voltadas para enaltecer a boa forma física. Uma veneração a estética da aparência, com sacrifício oferecido no altar da sociedade das imagens, onde vale aquilo que se vê.

Não se trata de desconsiderar a necessidade de cuidar do corpo, da saúde física e da aparência. Entretanto, saúde integral implica cuidados com a interioridade, com os sentimentos e com as emoções que habitam em nossa alma.

Um dos princípios básicos das dietas alimentares é o corte de tudo o que é prejudicial ao organismo. Não é possível ter um corpo sadio sem a eliminação de toxinas, de excesso de gorduras, açucares e tudo o mais que comprometa  a saúde através da alimentação inadequada. Não podemos fugir da realidade de que se o corpo exige cuidados, como podemos negá-los à alma?

A verdade é que a alma também adoece. Alguns sentimentos são como toxina, com alto poder de contaminação. Vida saudável pressupõe, também, emoções sólidas, sentimentos livres das ações danosas do orgulho, da amargura, da vingança e do ódio.

Olhando essa realidade, entendemos, por exemplo, que toda pessoa orgulhosa é doente e não se dá conta. O orgulho nos leva ao isolamento e se fundamenta em uma grande ilusão: a de querer ser aquilo que não somos. Por isso, o orgulhoso é um tolo que passa a vida fazendo mal para si mesmo.

Outro sintoma que adoece a sociedade é a amargura. As pessoas amarguradas vivem com a alma sangrando, gotejando lágrimas de um eterno sofrer. A amargura produz ressentimentos, mágoas e o desencanto com a vida.

A vingança é outro mal que nos persegue. Precisamos repelir a vingança como um sentimento que deve ser extraído das entranhas da nossa alma. Geralmente, a vingança é a arma dos fracos, dos que não têm Deus em seu coração; pessoas vingativas são as que, por não conseguirem superar a suas crises relacionais, maquinam contra quem, aos seus olhos, lhes feriu.

De todos os males que comprometem a saúde integral, o pior deles é o ódio. Que sentimento terrível que invade a nossa vida e nos torna perversos, covardes e inconsequentes. Esse mal é uma espécie de tumor maligno que contamina todo o nosso ser.

Precisamos buscar em Deus saúde completa. Precisamos cuidar do corpo de maneira coerente, da alma, guardando sentimentos bons que revelem o amor, e do espírito, nos aproximando de Deus e das suas promessas para as nossas vidas.

Voltar