Mensagem Pastoral

A MOTIVAÇÃO CERTA!

14 Abr 2019Pr. Hércio Fônseca

“Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens.”
(Colossenses 3.23)

Em muitos momentos da nossa vida, precisamos parar um pouco e fazer uma avaliação das nossas motivações. A todo tempo, somos influenciados pela sociedade, e até mesmo pelas pessoas que estão perto de nós, a abrir mão de valores mais preciosos que formam o nosso caráter cristão.

Muitas vezes, nos custa muito entender que, quando a nossa motivação é ferida, acabamos sendo feridos. Quando a nossa motivação é enganar, de igual modo, acabamos sendo enganados. Quando a nossa motivação é lesar, fatalmente seremos lesados.

Precisamos aprender que, nesta vida, tudo o que plantamos vamos colher. Por essa razão, se a nossa motivação for a da dor, consequentemente teremos o mesmo retorno. Quando a nossa motivação é a de ensinar, acabaremos aprendendo muito mais. Quando a nossa motivação é ajudar, nós seremos ajudados. Quando a nossa motivação é nutrir sentimentos bons em nosso coração, certamente, seremos recompensados e desfrutaremos dos seus resultados.

Deus, quando nos criou, estabeleceu determinados princípios que jamais serão quebrados, princípios esses que estão acima de todo e qualquer avanço tecnológico. Por essa razão, jamais podemos nos separar de Deus e dos seus propósitos para as nossas vidas.

É triste presenciarmos pessoas com as melhores atitudes, mas que na verdade carregam consigo motivações erradas. O Senhor nos adverte no texto em destaque que tudo o que fizermos, devemos fazer de coração, como para Deus. Por essa razão, não podemos demonstrar uma realidade, quando na verdade o que queremos é outra coisa.

Não podemos esquecer que as nossas atitudes precisam ter motivações nobres. Devemos sempre pensar se o que temos feito vai ou não prejudicar alguém, mesmo que os seus interesses estejam em jogo.

Nós não podemos e nem devemos fugir das nossas motivações, mesmo que elas sejam direcionadas para outras pessoas. À semelhança de um bumerangue, elas sempre voltarão para nós. As nossas motivações irão nos levar para frente ou para trás, dependendo da maneira como nós vamos decidir e agir em nossa vida. A humildade, a sinceridade e a integridade das nossas motivações irão, de maneira inevitável, afetar a qualidade da nossa vida.

Precisamos ser francos e avaliarmos se as nossas motivações, de fato, estão agradando ao Senhor. É preciso ter cuidado com os sentimentos que carregamos em nossos corações, as nossas vidas precisam ser inspiradas na Palavra de Deus e motivadas por atos que testifiquem que somos, verdadeiramente, filhos de Deus.

Voltar