Mensagem Pastoral

DESTRUIR, CONSTRUIR!

15 Set 2019Pr. Hércio Fônseca

“Quanto à antiga maneira de viver, vocês foram ensinados a despir-se do velho homem, que se corrompe por desejos enganosos, a serem renovados no modo de pensar e a revestir-se do novo homem, criado para ser semelhante a Deus em justiça e em santidade provenientes da verdade.”
(Efésios 4.22-24 )

A construção da vida espiritual exige de nós destruir para construir. Para caminharmos com Deus, é necessário passarmos por esse processo de desconstrução de todos os conceitos, posturas e comportamentos adquiridos com o mundo e suas influências, e construirmos uma vida alicerçada nos princípios da Palavra de Deus.

Essa demolição é resultado da ação de Deus em nossas vidas. Abre os nossos olhos para que possamos enxergar uma realidade que até então não conseguíamos ver. A ação do Senhor nos faz desejar passar por mudanças concretas e transformações reais. É impossível nos aproximarmos de Deus e não vivermos essa desconstrução e mudança.

Nós sabemos que não é fácil abrir mão de tudo o que fizemos a vida toda. Na caminhada diária, vamos criando hábitos e manias que parecem fazer parte da nossa existência! Mas o Senhor, ao se revelar, vai mexendo com as estruturas que imaginávamos serem intocáveis em nosso interior.

A caminhada cristã leva-nos ao esvaziamento. É necessários nos despirmos de tudo o que achamos que é precioso e importante, e passarmos a viver na dependência e direção do Senhor. Ter que abdicar do que para nós é valoroso para aprender os valores do Reino, pode ser o maior desafio na caminhada com Deus.

A proposta do Senhor é que destruamos o império do orgulho e da vaidade que carregamos. É demolirmos o castelo de mentiras e mágoas que guardamos em nosso coração. É desfazermos o sentimento de autossuficiência e superioridade que permitimos que se instalasse em nossas vidas.

É impossível caminhar com Deus sem passar por uma reforma completa na estrutura da nossa vida. Olhar o alicerce das nossas atitudes e comportamentos e encarar que, como está, não pode continuar, é o primeiro passo na direção de algo transformador que o Espírito Santo deseja realizar em nós.

Uma das razões mais gritantes que evidenciam a necessidade urgente de passarmos por uma reforma é a necessidade de nosso esvaziamento. Para que o Espírito Santo venha nos encher, é preciso nos esvaziarmos.

De  quantas coisas precisamos abrir mão? De quantas áreas marcadas pelo pecado e pelo mundo devemos abdicar? Que Deus venha destruir tudo o que tem nos impedido de viver um novo tempo com o Pai. Que,  revestidos do novo de Deus, possamos ser construídos de maneira que a nossa vida glorifique ao Senhor.

Voltar