Mensagem Pastoral

QUE IGREJA TEMOS APRESENTADO AO MUNDO?

05 Mar 2017Pr. Hércio Fônseca

“Respondeu Jesus: “Feliz é você, Simão, filho de Jonas! Porque isto não lhe foi revelado por carne ou sangue, mas por meu Pai que está nos céus. E eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la.”
(Mateus 16.17-18)

É com grande tristeza que acompanhamos a forma vergonhosa com que temos revelado as nossas igrejas ao mundo. Nós não percebemos o quão pobre é a maneira como apresentamos o Senhor que dizemos amar e procuramos servir. Constantemente, nos deparamos com pessoas que rejeitam o Evangelho por culpa daqueles que dizem representar o Evangelho.

Mais frequentemente do que podemos imaginar, presenciamos a rejeição não do verdadeiro Cristo, mas do Cristo que vem dos cristãos. Se pudéssemos rever as nossas atitudes, certamente observaríamos o quanto nos prendemos à estrutura da igreja, que em nada se parece com Cristo, esquecendo o nosso real propósito de ser cristão e de ser igreja. Institucionalismo, liturgia, hierarquia arcaica, mesquinhez e superficialidade têm marcado a igreja que tem a cara da modernidade, mas que está longe de se parecer com Jesus.

Precisamos nos despertar para a necessidade de que a igreja seja realmente igreja, exibindo sua verdadeira natureza como comunidade redimida. O testemunho cristão está ferindo a igreja de Cristo e roubando a sua principal missão, que é levar a verdade de Deus para o mundo perdido. A realidade é que, em muitos momentos, nos tornamos opositores do Evangelho da salvação por causa da nossa conduta vergonhosa, fora dos padrões de Deus e da sua Palavra.

O escritor, Dr. Martyn Lloyd-Jones, nos ensina: “Foinos dito que temos que tornar a Igreja atraente para o homem de fora, e a ideia é tornar-se tanto mais parecido com ele quanto pudermos. Contudo, a glória do Evangelho é que, quando a Igreja é absolutamente diferente do mundo, invariavelmente, ela o atrai”. Não precisamos usar métodos e estratégias do mundo para atrair o mundo, precisamos, unicamente, ser Igreja, a Igreja de Cristo.

Não podemos nos esquecer que a Igreja que atrai somos nós. Cada vez que temos atitudes e comportamentos que mancham o Evangelho de Jesus, estamos agindo contra a igreja e contra o Senhor. O que tem prejudicado a proclamação da verdade é a nossa falta de compromisso em ser uma Igreja que siga o Evangelho da salvação e testifique o amor de Deus derramado em nossos corações.

Cada cristão responderá diante de Deus por ser Igreja. O papel que desempenhamos é mais importante do que podemos imaginar. Quando negligenciamos com a verdade de Deus e saímos da posição que temos que adotar, afrontamos o Senhor e envergonhamos o Evangelho.

Nestes dias, acompanhando as redes sociais e vendo o desvio de conduta de alguns que se dizem cristãos, tenho refletido muito acerca da responsabilidade diante de Deus de ser Igreja. A minha oração é para que Deus levante um povo desejoso por servi-lo e por testemunhar a verdade de Deus para esse mundo perdido e corrompido pelo pecado.

Voltar