Mensagem Pastoral

AS NOSSAS FRAQUEZAS!

19 Jan 2020Pr. Hércio Fônseca

“Por isso, por amor de Cristo, regozijo-me nas fraquezas, nos insultos, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias. Pois, quando sou fraco é que sou forte.”
(2 Coríntios 12.10)

Uma das grandes dificuldades que enfrentamos na nossa caminhada com Deus é entender que devemos assumir as nossas fragilidades e fraquezas para sermos fortalecidos pela força do poder de Deus derramado em nossas vidas. Fica difícil entender como alguém pode ter prazer ao enfrentar as dificuldades, as ofensas e as adversidades.

Aos olhos humanos não existe a menor coerência nessa posição. Naturalmente ouvimos das pessoas ditas bem-sucedidas: “Eu sou forte, valente e corajoso”. Para o mundo sem Cristo, a felicidade encontra-se na força, na valentia, na arrogância e na vaidade. Para o apóstolo Paulo, essa não é a realidade que devemos desejar. Ele propõe uma lógica diferente para a vida, que nem sempre vai ser bem vista pelos que estão à nossa volta.

Para Paulo, não foi fácil entender a metodologia de Deus. Foi necessário que o Senhor falasse ao seu coração e lhe mostrasse uma realidade diferente da que ele naturalmente desejava. “Mas ele me disse: “Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”.

O sucesso que tanto desejamos, os troféus que tanto queremos e os prêmios que tanto almejamos não vêm da soberba, da empáfia, da posição superior, vem da submissão, da sujeição e do reconhecimento das nossas fraquezas. O caminho que nos leva à glória de Deus é sempre diferente do caminho do mundo.

Na realidade, nos custa muito abrir mão do lugar que achamos que merecemos. Estamos sempre preocupados se vamos ser ou não reconhecidos no que estamos fazendo, se vamos ou não ter o destaque que desejamos. Naturalmente gostamos do topo, do pódio, do destaque, dos aplausos.

O apóstolo Paulo não podia ter além do que recebeu. O Senhor o conhecia intimamente e sabia a medida certa que podia oferecer a ele. O Senhor precisava quebrá-lo e mantê-lo quebrado até o fim, pois conhecia quais eram as suas reações.

Conosco não é diferente! Geralmente questionamos os motivos pelos quais as nossas orações e petições não são atendidas, contudo o Senhor sabe muito bem quais são os sentimentos que guardamos no nosso coração. Deus deseja nos abençoar com o que desejamos, no entanto não estamos preparados para receber o que tanto queremos.

Não podemos nos enganar com as propostas dos nossos dias. A nossa realidade é diferente da que o mundo anuncia. A nossa força, o nosso vigor e as nossas vitórias são reflexos do poder e da graça de Deus manifesta em nossas fraquezas.

Voltar